Kundalini

“Existe algo mais importante além de viver e sonhar: despertar.”

Antonio Machado

 

Ergo-me sobre as águas de Asopus…

diante do manto noturno da Abóbada.

Busca da sua alma…

e do seu espírito.

Percorro a sinfonia do Vento.

Vejo o seu rastro…

Sinto o seu cheiro.

O fogo da sua pele…

é a brasa da minha chama.

Ouço o silvo do Urutau…

Você está próxima.

Sigo o meu caminho…

Eremita do meu destino.

Serpenteio sobre o corpo da Mãe.

O mundo para…

e meu coração conecta-se…

com o seu.

Apresso-me.

As águas aceleram.

As Matas…

o Vento…

a Lua.

Meu instinto vibra…

na frequência da sua vida…

e na cor da sua Aura.

Brilho de Giedi…

que purifica seu desejo.

Serpenteio…

Você sente minha presença.

Meu corpo desliza com mais intensidade…

e vai afastando as suas pernas.

Aumento minha velocidade…

e lentamente…

capto seu aroma.

Você oferece seu espírito…

e eu avanço sobre a sua alma.

Ártemis clareia nossos corpos…

e abençoa o eterno renascer.

O espírito do Cipreste clama…

e o Vento sopra todas as árvores…

que dançam em sua reverência.

Me aproximo mais rápido…

e as águas revoltam.

Ouço o canto das Híades…

e contemplo o Jardim do Degrau de Jade.

Te olho nos olhos…

recebo a benção de Eros…

e me atiro para dentro do seu ser.

Você geme…

como Druantia tocada pelo Falo de Cernunnos.

Meu ser eletrifica-se de prazer.

Alcanço as Guardiãs do Portal Escarlate…

e tomo posse da sua Grande Pérola escondida.

Seu corpo estremece…

e me oferece a chave do seu Muladhara.

Seu giro me atrai…

e me incita à posição do Puro Deleite.

Com a potência do Lingam de Shiva…

invado a sua Passagem Divina…

e penetro no seu ser.

Você se contorce…

e abre os olhos em transe.

Clama a Asterath…

e libera-me do turbilhão desencadeado pelo choque do embate.

A fúria da sua Yoni desperta a vitalidade de Uraeus…

que me faz trilhar o fogo da sua existência…

e alcançar o topo do seu Sahasrara.

Você se levanta…

e Māyā te acompanha.

Na Beleza e no esplendor das Sefiras…

entrega-se ao Supremo Ain Soph.

Abre os braços…

reverencia a Shakti…

e transforma-se na essência do Absoluto.

Flor-de-Lótus do Parabrahman.

Parte integrante do livro “Contos de Outras Dimensões”, de Antonio Carlos Teixeira

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: